Fale com a gente
Imobiliária Maurício Vazquez

Colunas

Dá para ganhar dinheiro escrevendo um livro com minhas histórias de vida?

Tudo que você sabe fazer pode ser transformado em renda

Publicado

em

escritora
Rui Barbosa

Oi, gente! Hoje eu quero contar para vocês um pouquinho da minha história como escritora. E também quero contar sobre o meu projeto: Laboratório de Livros.

Primeiro vou responder a pergunta que está no título desse artigo: Dá para ganhar dinheiro escrevendo um livro com minhas histórias de vida?

Bonni Restaurante

Primeira coisa: Tudo que você sabe fazer pode ser transformado em renda. Seja renda extra ou mesmo a sua renda principal. E essa ideia está sendo muito difundida pela internet nos últimos tempos, já perceberam? Tem curso para tudo!

É claro que escrever livros não vai te dar uma fortuna logo de cara. Aliás, isso provavelmente acontece com qualquer outra coisa que você fizer. É preciso trabalhar, planejar, investir, etc, para depois colher os frutos.

Mas, sim! Escrever livros dá dinheiro. E, sim, dá para ganhar dinheiro escrevendo um livro com histórias da sua vida. Até porque eu acredito que todo filme e todo livro tenha uma pitadinha de história real junto.

Vai que você escreve um livro com algo que já aconteceu com você e esse livro vira um best-seller, ou melhor, um long-seller, que cai na boca do povo por anos. A escritora rondonense Helda Elaine, que sou fã de carteirinha, escreveu o “Ser Humano 10D” contando partes da sua história de vida e ela faz muito sucesso Brasil afora!

Sabemos que no Brasil é um pouco mais difícil ganhar muito dinheiro com livros, porque o hábito de leitura do nosso povo é um dado triste de se ver. Em 2020, foi publicada uma pesquisa onde percebemos que apenas pouco mais da metade dos brasileiros tem hábitos de leitura: 52% apenas. Mas vamos olhar para o lado positivo disso: tem gente que lê, e ama ler!

Consideremos ainda, que quando escrevemos um livro, podemos aumentar um pouquinho esse número de leitores. Afinal, vai ter uma boa parcela de pessoas que nos conhece e que vai querer ler as nossas obras, nem que seja só pela curiosidade de saber uma fofoquinha que, talvez, tenha no livro sobre a pessoa que escreveu ou só para ver como colocamos o texto no papel. E aí, essa pessoa pode pegar o gosto pela leitura e começar a ler outros livros… É um trabalho de formiguinha.

Temos que contar ainda, com leitores de outras localidades. Com a internet, é muito provável que a obra que escrevermos alcance pessoas de outros países, até com outras linguagens. Eu tenho orgulho de dizer que sou prova viva disso!

Minha trajetória como escritora iniciou em 2014, quando comecei a escrever o livro Escondizendo. Talvez, você que está lendo esse artigo já tenha visto algo sobre ele. Eu nunca consegui publicá-lo, porque uma editora chegou a pedir R$ 40 mil para isso. Mas, continuo trabalhando para que a publicação aconteça em breve.

Eu não quero assustar você! Eu estudei muito depois que descobri que era tão caro! Estudei tanto que encontrei formas de publicar livros gratuitamente. E eles podem ser livros físicos, sim!

Um exemplo é o último livro que publiquei. Olha só!

Vou contar sobre essa possibilidade de publicar livros grátis no próximo texto, está bem? Se você quer conhecer essa possibilidade, fica por aqui comigo! Você também pode me chamar no Instagram @escritoramariana para conversarmos. Vejo você na próxima semana!

Um abraço!

SF CONSTRUTORA TOPO ABSOLUTO
Continue Lendo

Doce Arte
Doce Arte