Fale com a gente
Imobiliária Maurício Vazquez

Colunas

Entendendo o mundo real x o mundo ideal

Esse é um dos principais e fundamentais exercícios para desenvolver nossa Inteligência Emocional

Publicado

em

rafael rafa helfenstein
lift training

De forma bastante genérica e resumida, Inteligência Emocional é a capacidade que temos de gerenciar nossas emoções (detalharemos mais sobre isso ao longo dos nossos encontros) diante de uma determinada situação, e identificar a melhor forma de agir, reagir ou interagir com a situação e/ou com as pessoas envolvidas.

Um dos principais e fundamentais exercícios que podemos aplicar de imediato para desenvolver nossa Inteligência Emocional é compreender que existem dois mundos em constante conflito: um mundo ideal e um mundo real, e que as diferenças entre eles podem afetar diretamente na nossa forma de lidar com as pessoas e consequentemente, nas nossas reações emocionais.

Charles Pinturas

Mundo ideal: as pessoas se amam, ninguém julga ninguém, todos respeitam a diversidade de opiniões e posicionamentos, a família está sempre unida e protegem uns aos outros, e qualquer briga, desentendimento ou mágoa causada é rapidamente perdoada e a vida segue em perfeita harmonia.

Mundo real: as pessoas fofocam, falam mal, mentem, entram em desavença por coisas pequenas, fazem mal umas às outras, trapaceiam, ofendem, guardam mágoas e terminam relações por não compreenderem as diferenças e não praticarem o perdão.

Devemos levar em consideração que pessoas são criadas em suas famílias, aprendem ao longo da vida, vivem experiências, produzem e reproduzem comportamentos de forma completamente diferentes umas das outras. Muitas vezes, traumas vividos causam feridas emocionais que geram pensamentos e atitudes que nós consideramos absurdos aos nossos olhos.

O mundo ideal existe até o momento apenas no campo da imaginação, por isso, temos de ter a clareza de que é no mundo real que estamos todos presentes, cada um com suas falhas, preocupações, problemas e angústias.

Ter esse entendimento já nos faz entender que o comportamento e atitudes do outro em relação a mim, são diferenças causadas por circunstâncias e experiências diferentes das minhas. E como não podemos alterar as circunstâncias e experiências vividas pelo outro, cabe a nós gerenciar nossas emoções quando somos atingidos por uma atitude ou comportamento indesejado, a fim de não prejudicar ou desestabilizar nossas emoções, nossas reações e consequentemente nossos próprios comportamentos.

Ou seja, desenvolver nossa Inteligência Emocional é um processo ativo e que vai exigir de cada um de nós prática diária. Só é possível aprender a gerenciar nossas emoções quando estamos expostos a elas.

Nos próximos textos vamos aprofundar mais o assunto referente aos comportamentos humanos e como agimos e reagimos a eles.

Para o presente momento, concentre-se em ter clareza sobre a diferença entre os dois mundos, o real versus o ideal, e que essa percepção vai nos permitir identificar, entender e gerenciar aquilo que está no nosso controle: as nossas emoções.

Até o próximo texto!

Um abraço!

SF CONSTRUTORA TOPO ABSOLUTO TOPO 2
Continue Lendo

Doce Arte
Doce Arte