Fale com a gente
Pato Comércio Local

Aprendizagem em memórias

Psicopedagogia, você gosta de mim?

Fique atento, alguém ao seu lado aguarda um: eu gosto muito de você

Publicado

em

FOTO: Arquivo/Portal Rondon
Camargo Café

Era um entardecer chuvoso Psicopedagogia estava sentada na área externa, coberta, admirando os pingos de chuva, o vento. De repente, apareceu no portão da sua casa um jovem conhecido dela, com guarda-chuva aberto e imediatamente Psicopedagogia o convida para entrar. Ele se aproxima, dá um cordial boa tarde, senta-se e olha profundamente nos olhos de Psicopedagogia e pergunta:

– Você gosta de mim?

Gordinho o Suco – Meio

Com a pergunta surpresa, Psicopedagogia fica sem palavras e logo em seguida a pergunta retorna.

– Você realmente gosta de mim?

Psicopedagogia sorri e antes que pudesse responder novamente o jovem fala:

– Você verdadeiramente gosta de mim?

Há um marejar de lágrimas nos olhos de Psicopedagogia e logo se lembrou da meditação que havia feito no dia anterior. Vou contar a história.

Psicopedagogia estava realizando a meditação matinal, bem cedo como de costume, e encontrou no livro que lia a história de dois homens, Pedro e Jesus. Este, pergunta a Pedro três vezes se ele gostava dele e ao final das três respostas, Jesus cita a expressão “cuida dos meus”. Naquele exato momento em que o jovenzinho faz a mesma pergunta três vezes, lembrou-se da importância do amar a todos indistintamente, mesmo quando, por algumas vezes não é correspondido, mas isto não significa que o amor vá diminuir, apenas o outro não corresponde.

O jovem que visitou Psicopedagogia chamava-se Pedro, igual ao da Meditação, que além de possuir algumas dificuldades de aprendizagem, teve uma má formação física ao nascer, fazendo com que uma perna ficasse menor do que a outra, por isto, mancava. Seu viver diário vinha com grandes desafios, além dos que naturalmente possuía, a dificuldade de aprendizagem e a limitação física.

– Sim, respondeu Psicopedagogia a Pedro – Você sabe que eu verdadeiramente gosto de você!

Pedro sorriu, agradeceu e deixou a residência onde estava indo embora.

Os desafios em um Ambiente de Aprendizagem, para quem já possui alguma limitação de aprendizado são intensos, mas, imagine o desafio de ter que “se superar”, amando-se apesar de e não por causa de.

Quantas vezes estudantes com Transtornos de Aprendizagem são sucumbidos emocionalmente e pior, ainda com o olhar de desprezo daquele que deveria ter “olhos amorosos” para quem tanto dele precisa! Psicopedagogia pensou: o Universo conspirou a meu favor hoje. A meditação de ontem era um “alerta” para que me colocasse na posição do outro que embora com limitações, não pode ter a incerteza de não ser amado!

Na Meditação de Psicopedagogia a frase que mais marcou foi: cuida dos meus! As ações em um Ambiente de Aprendizagem necessitam ser marcadas com “cuidado”, expressão de carinho e compreensão. Isto é cuidar dos seus.

Assim que Pedro saiu da residência, Psicopedagogia pegou o telefone e enviou mensagens para aqueles de quem cuidava. Uma frase apenas enviou: eu gosto muito de você! Alguns responderam com um “tenho certeza”, outros com carinhas de sorriso escreveram “ainda bem”. Mas outros simplesmente ignoraram. O que fazer? Diminuir o cuidado? Nunca! Se existe algo que não pode faltar no Ambiente de Aprendizagem é o olhar de “cuidar” daqueles que confiam no que está sendo promovido no lugar onde se encontram.

Dia difícil as vezes se tem, mas ter dificuldade por ausência de cuidado amoroso, o preço a pagar no transcorrer da vida é muito elevado. Fique atento, alguém ao seu lado aguarda um: eu gosto muito de você! Pratique.

Ótica Da Visão Estilo + Proteção
Continue Lendo

Doce Arte
Novo Banner Loja Mix