Fale com a gente
Auto Elétrica do João

Aprendizagem em memórias

Quantos antes melhor – A insegurança é parente do medo

Desconhecer é a porta que precisa ser atravessada para dar lugar a segurança

Publicado

em

Camargo Café

A cada encontro, João e Maria passavam por um novo estágio de compreensão do fato de que ter medo é natural, e que a falta de coragem faz parte do ser humano.

Dizem que “o espelho não mente”, revela quem realmente somos. Neste encontro, João e Maria tomaram um susto tremendo, observou que o desconhecimento de processos de aprendizagem causou insegurança.

Kyuu – Dia do Namorados

Era o entardecer e a Escola convoca o casal para uma conversa sobre o filho. Pais tem a tendência a se sentirem “preocupados” quando recebem uma notificação assim da escola. Mas, resolveram os dois irem à convocação. Chegando lá, a espera é natural até serem atendidos. Entram na “sala da conversa” e um professor não muito motivado, começa a narrar os fatos. Seu filho tem problemas. Seu filho não aprende. Seu filho está atrasado nos estudos. Seu filho vai ser reprovado. Eram muitas informações “negativas” que causaram uma sensação de desamparo ao casal. O que devemos fazer? O professor, com “ar de superioridade” diz que deveriam procurar ajuda para o filho, pois a “coisa estava feia”.

João e Maria retornaram para casa e encontram Psicopedagogia sentada em um café na linda cidade grande lendo um livro chamado “A insegurança é parente do medo”. “Graças a Deus lhe encontramos! Acabamos de sair da Escola e as notícias não são nada boas”. Eles narraram o que aconteceu… Psicopedagogia ouviu atentamente o casal e perguntou o que pretendiam fazer. Então, eles responderam com um simples “não sabemos, nos sentimos inseguros em relação a tudo isso”.

Psicopedagogia sorriu como sempre e informou que justamente estava lendo sobre esse tipo de situação. Desconhecer não significa ficar limitado, mas é a abertura de uma porta para que se busque como proceder. As pessoas desconhecem muitas coisas, até seus próprios direitos. Piscopedagogia procuraria ajudar ao filho de João e Maria, mas antes precisava ajudar o casal.

“O que estão sentindo frente a essa situação?” Maria suava frio e João tomou a iniciativa da palavra. Narrou que para ele era muito difícil ter que encarar toda esta situação em virtude de desconhecer completamente sobre o assunto. Afinal, o professor foi tão enfático ao dizer as frases: “seu filho tem problemas, seu filho não aprende, seu filho está atrasado nos estudos, seu filho vai ser reprovado”…

Pessoas em “posição de autoridade”, por vezes têm apenas a posição, mas não tem a autoridade para definir o que deverá ou não ocorrer. João e Maria ficaram pensativos com a frase. “Quer dizer que o que o professor falou não determina o futuro de nosso filho?” “Exatamente isto! É apenas uma “opinião” que foi dita em relação a ele, mas isto não significa que é um “ponto final” no desenvolvimento da criança no Ambiente de Aprendizagem. Esta situação precisa ser vista com o seu filho e “checada” diariamente após o retorno da Escola para casa, para ver se realmente não está acontecendo uma aprendizagem”.

João e Maria retornaram para casa e já encontraram o filho andando de bicicleta na rua em frente a residência. Observaram atentamente as “peripécias” do filho e ficaram imaginando como ele é inteligente em fazer tudo aquilo. Quando o filho voltou da brincadeira, João e Maria pediram para ver os cadernos das disciplinas do dia e encontraram algumas informações importantes: “Letra mal escrita, textos incompletos, desenhos na folha da disciplina” e percebem que alguns ajustes precisariam ser feitos. E assim fizeram.

Dia após dia, João e Maria alinhavam o que precisava ser melhorado nos estudos do filho e valorizavam o que ele havia feito de bom. O filho foi ficando cada vez mais “empoderado” de que é possível fazer diferente e ser melhor. O menino notou que com a ajuda dos pais, mesmo sem ter “todo o conhecimento” necessário, conseguiria ir em frente no Ambiente de Aprendizagem.

Desconhecer é a porta que precisa ser atravessada para dar lugar a segurança e com isto promover no lar e no ambiente de aprendizagem a certeza de que é possível fazer melhor a cada dia. Sentindo-se inseguro? Faz parte da jornada do Ambiente de Aprendizagem. Busque conhecer o que desconhece que a segurança normalmente surgirá.

Gabi Store
Continue Lendo

Doce Arte
Doce Arte