Fale com a gente
Dengue Pato Bragado

Psicoterapia Integral

Meio Ambiente, Fé Cristã e Emoções

O que queremos com esse artigo é provocar uma reflexão

Publicado

em

Certo Imóveis

Meio Ambiente, lugar onde habitamos, contudo quando falamos sobre esse assunto parece que estamos falando de uma realidade tão distante. A percepção dessa realidade necessita ser ampliada e expandida. Reconhecer que somos parte de um todo é urgente. Investir em estudos e ações que promovam essa visão é primordial. O que queremos com esse artigo é provocar uma reflexão sobre isso.

A data do dia 05 de junho, é marcado como o Dia Mundial do Meio Ambiente. Em 15 de dezembro de 1972, na Suécia –Estocolmo- aconteceu a Assembleia Geral das Nações Unidas. A temática central dessa Assembleia o Ambiente Humano.

Mercadão dos Óculos

A partir de todas essas reflexões sobre o assunto, surgiu a 27º resolução, que previu a criação do Dia Mundial do Meio Ambiente. Essa resolução tornou o assunto relevante em nível mundial. O que antes poderia ser apenas uma reflexão isolada, passou a ser uma temática preocupante para o mundo inteiro.

“Defender e melhorar o meio ambiente para as atuais e futuras gerações se tornou uma meta fundamental para a humanidade.” Isso significa que precisamos deixar um legado e uma herança para as futuras gerações. Esse legado é maior do que bens materiais.

É interessante observarmos que o assunto Meio Ambiente têm tudo a ver com a Fé Cristã. Quando olhamos as escrituras, percebemos que a Criação de Deus começou em um Jardim. É nesse ambiente rural que se desenvolve o início da história de Deus com o ser humano. É interessante observarmos que Deus, ao criar esse Jardim deu ao homem atribuições, entre elas zelar, cultivar o Jardim e dar nome aos animais, cf Gn 2.15, 19-20.

Também no decorrer da história de Deus com o seu povo, iremos perceber que o próprio Deus manteve uma indicação ao homem para cuidar do Meio Ambiente.

Quando olhamos para as Leis do Antigo Testamento, iremos observar que grande parte delas têm a ver com o cuidado com a Natureza. Por exemplo, em Levíticos 25.1-7, temos instruções precisas da parte de Deus para o cultivo do solo e para o descanso do solo. O que hoje chamamos de Rotatividade do Solo para recuperação do mesmo já havia sido descrito por Deus como indicação para nós.

Igualmente em Deuteronômio 23.12-13, nos é dado instruções precisas de como lidarmos com dejetos humanos sanitariamente adequados.

Já no Novo Testamento iremos observar o Meio Ambiente como algo que ocupa as páginas dos Evangelhos.

Jesus faz menção de diversas parábolas utilizando a linguagem rural para exemplificar o Reino de Deus. Entre muitas, cito as mais conhecidas, a Parábola do Semeador, Mc 4.3-9, onde é descrito diferentes solos, e a Parábola do Joio e Trigo Mt 13.24-30, onde é descrito a cultura do trigo e como é feita a sua colheita.

Também observamos no evangelho, a preocupação com o desperdício de alimento, onde na primeira Multiplicação dos Pães e Peixes Jesus ordena que os discípulos recolham as sobras do que as multidões comeram, cf Mc 6.30-44.

Quando olhamos para as últimas páginas da Bíblia, no livro de Apocalipse, iremos ter o relato de uma cidade chamada Nova Jerusalém. No meio dela existe um Rio de Água límpida, também existe uma árvore frutífera de onde os frutos alimentam as nações e as folhas curam as nações, cf. Ap 22.

O que de fato nos chama a atenção em todas essas ordens e indicações deixadas por Deus para todos nós, é que Deus está nos dizendo que eu e você fazemos parte do Meio Ambiente e que de maneira significativa, temos responsabilidade para com ele.

O lixo que é jogado na rua pode não ser o meu lixo, mas está no meu planeta, logo é minha responsabilidade junta-lo.

A água que eu desperdiço, pode e vai fazer falta para alguém.

O papel de bala que eu deixo de jogar no lixo e deixo na rua, irá entupir o bueiro e causar alagamentos e desastres naturais.

Pensar e observar tudo isso é necessário.

“Muitos de nós vivemos além dos recursos ecológicos, por exemplo, em nossos padrões de consumo de energia… No mínimo, o desenvolvimento sustentável não deve pôr em risco os sistemas naturais que sustentam a vida na Terra: a atmosfera, as águas, os solos e os seres vivos.”

Em nossa região o meio ambiente sempre foi pauta de reflexão. temos uma vocação antiga com o meio ambiente. Colonizar a terra de maneira consciente faz parte de nossa história.

“Na sua essência, o desenvolvimento sustentável é um processo de mudança no qual a exploração dos recursos, o direcionamento dos investimentos, a orientação do desenvolvimento tecnológico e a mudança institucional estão em harmonia e reforçam o atual e futuro potencial para satisfazer as aspirações e necessidades humanas.”

Tudo isso que vimos até aqui está ligado diretamente com nossa saúde emocional. Isso acontece pois fazemos parte de um todo que está direta ou indiretamente conectado.

Quando conseguimos nos compreender como parte de um todo, também cuidamos melhor de tudo o que nos foi “dado para sermos apenas zeladores”.

Dchinelos
Continue Lendo

Doce Arte
Novo Banner Loja Mix