Fale com a gente
Mercadão dos Óculos

Fernando Nascimento

Schiavinato: “Precisamos de tarifas justas com licitação pela menor tarifa sem outorga e se possível não pedagiar a BR 163.”

Pedágio: Schiavinato cobra posicionamento do governo do estado e acredita que Itaipu pode dar contribuição importante as rodovias federais do Oeste do Paraná.

Publicado

em

Divulgação / Deputado Federal José Carlos Schiavinato
Silveira institucional


O debate político em 2021 está sendo marcado pela pauta do pedágio, desde a primeira manifestação do Governo do Federal que apresentou um planejamento de instalação de 15 praças de cobranças em todo estado, lideranças políticas da nossa região tem se manifestado contra e buscado soluções.

PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS. CLIQUE AQUI

Gramado Presentes

O Deputado Federal José Carlos Schiavinato demonstrou no início da noite de domingo através das suas redes sociais estar muito preocupado com a possibilidade da instalação dessas novas praças, e evidenciou uma preocupação especial com o Oeste do Paraná

Schiavinato disse que passou o domingo estudando possibilidades para resolução dessa pauta e publicou algumas reflexões sobre o assunto em seu facebook.

Post do Deputado Federal Schiavinato no ínicio da noite de domingo (14).

Schiavinato convocou a responsabilidade do Governo Federal frente a esse debate, mas sobretudo atribuiu ao estado a quem chamou de “principal avalista da atual concessão” a responsabilidade de assumir algumas obras de duplicação no estado nos próximos 10 anos. Entrei em contato com o Schiavinato e perguntei ao Deputado se ele enxergava essa disposição no Governo do Paraná:

“Até o momento não estamos vendo o estado se manifestar, pelo visto aguarda as discussões para se posicionar.” Respondeu.

Na sequência Schiavinato aponta uma solução para região oeste: “Para as rodovias federais do Oeste, precisamos de investimento da Itaipu”. O deputado reconhece que a Itaipu tem contribuído muito com a região e com o estado, mas aponta que é necessário que a Bi-Nacional assuma alguns trechos de duplicação.

“Estamos como brasileiros e paranaenses satisfeitíssimos com os investimentos nunca visto de ITAIPU, ponte, duplicação rodovias das cataratas, ampliação pista do aeroporto de Foz, contorno de Guaíra, contorno oeste duplicação de Cascavel, duplicação de 5,8 km na 277. Mostra que será possível com um cronograma de obras assumir trechos das rodovias federais no Oeste”.

Existe no ar uma convergência política das lideranças de todo estado, não há clima para instalação de praças de pedágio com valores abusivos que já pagamos ao trafegar pelas estradas federais atualmente. Os escândalos de corrupção envolvendo políticos e concessionárias de pedágio demonstram que esse é um assunto delicado e impopular. Para o Deputado Schiavinato as soluções estão postas, mas o deputado ainda alimenta o desejo de não ver a BR 163 pedagiada:

“Precisamos de tarifas justas com licitação pela menor tarifa sem outorga e se possível não pedagiar a BR 163.” Disse Schiavinato por aplicativo de conversa.

O debate segue, Governo Federal e Estadual terão que construir um debate amplo se quiserem ver as estradas federais todas pedagiadas no Paraná, já que as lideranças políticas locais têm se posicionado contra instalação dessas praças, principalmente após investimentos públicos significativos em obras e duplicações, a exemplo do trecho entre Marechal Cândido Rondon e Toledo.


Fernando Nascimento – Portal Rondon

Primeiro Banner
Continue Lendo

Portal Espaço Agrícola
IBPA