Fale com a gente
Rondon Veículos

Saúde

Surto de H3N2 é registrado na Reserva Indígena Rio das Cobras, no Paraná

A informação foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde de Nova Laranjeiras

Publicado

em

FOTO: Reprodução/Preto no Branco
Camargo Café

A secretaria informou que a Reserva Indígena Rio das Cobras, em Nova Laranjeiras-PR está em surto de doença pela Infuenza A subtipo (H3N2).

Segundo dados da Vigilância Epidemiológica e da equipe de saúde indígena do município, entre os dias 03 e 13 de janeiro/2022, 81 pacientes indígenas apresentaram quadro de Síndrome Gripal (SG).

Cercar 27 e 28 05 2022

Todos os casos foram testados para Covid-19, sendo que até o momento, 2 deram positivo, 69 casos foram descartados e 10 aguardam resultado laboratorial.

Desses 81 pacientes, 13 pacientes realizaram pesquisa para Influenza, onde foi detectado 8 casos de gripe H3N2, um caso foi descartado e quatro aguardam resultado.

Os casos que não foram submetidos à pesquisa de Influenza e resultaram negativo para COVID-19 serão classificados, por vínculo epidemiológico, como H3N2.

 A Secretaria também já adotou várias ações par conter a doença:

  1. Busca ativa de casos suspeitos, através de visitas domiciliares.
  2. Orientação a todos os indígenas, que estiveram em viagem recente, a manter isolamento mínimo de 10 dias.
  3. Monitoramento dos casos de Síndrome Gripal pela equipe multidisciplinar de saúde indígena, enfatizando a necessidade de manterem o isolamento domiciliar.
  4. Execução de ações que objetivam detectar, investigar, responder e controlar o evento atual, bem como evitar novos casos de infecção por vírus respiratórios.
  5. Ações preventivas nas comunidades: Educação em Saúde.

RECOMENDAÇÕES PARA A TODA POPULAÇÃO: Intensificar as medidas que evitam a transmissão dos vírus respiratórios:

  • Vacinação anual contra a influenza, uma vez que a vacina é a intervenção mais importante para evitar casos graves e mortes pela doença;
  • Frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento. No caso de não haver disponibilidade de água e sabão, usar álcool gel a 70%;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter os ambientes bem ventilados;
  • Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de Síndrome Gripal;
  • Evitar sair de casa em período de transmissão da doença;
  • Evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados);
  • Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos;
  • Orientar o afastamento temporário (trabalho, escola etc.) até 24 horas após cessar os sintomas.
  • Buscar atendimento médico em caso de sinais e sintomas compatíveis com a doença, tais com: aparecimento súbito de: calafrios, mal-estar, cefaleia, mialgia, dor de garganta, artralgia, prostração, rinorreia e tosse seca. Podem ainda estar presentes: diarreia, vômito, fadiga, rouquidão e hiperemia conjuntival.

Cesar Tintas
Continue Lendo

Doce Arte
Certo Imóveis – Janeiro 2022