Fale com a gente
Sicredi

Direto da Redação

“Temos quatro ou cinco instituições em que não há caso nenhum de Covid-19. Então, não faz sentido fechar todos os educandários”, diz Fernando Volpato no #DiretodaRedação; ao vivo

Você pode acompanhar o programa ao vivo pela página do Portal Rondon no Facebook e enviar suas mensagens e dúvidas

Publicado

em

Academia Meu Espaço

O programa #DiretodaRedação, apresentado pelo jornalista Fernando Nègre, recebeu nesta sexta-feira (28), o secretário de Educação de Marechal Cândido Rondon.

Natural do município rondonense, Fernando é servidor de carreira em Marechal desde 2007. Ele assumiu a secretaria neste ano de 2021, substituindo Andréia Jaqueline Bach, que respondeu, interinamente, pela Educação por um curto período e depois passou para o cargo de diretora da pasta.

Portal Instagram

Fernando, que é formado em Educação Física pela Unioeste e em Pedagogia pela UEM –Universidade Estadual de Maringá e foi diretor da Escola Municipal São João Batista, do distrito de Novo Três Passos de 2013 a 2016 enfrenta um grande desafio frente à Secretaria de Educação.

Antes de assumir como secretário, ele era diretor do Departamento de Educação de Marechal Rondon e já conhecia o trabalho que estava sendo desenvolvido pela pasta. Porém, os últimos dias têm sido atípicos. O expressivo número de professores contaminados pela Covid-19 no município pede ainda mais esforço do secretário.

Durante a conversa no programa #DiretodaRedação de hoje, o jornalista Fernando Nègre abordou o número de casos ativos da Covid-19 no município e a grave situação da 20ª Regional de Saúde de Toledo, onde quase 100% dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) estão ocupados. Diante disso, Fernando Volpato foi questionado sobre a ideia de manter as escolas com aulas presenciais no formato híbrido.

“Todos têm conhecimento das medidas protetivas, sabem o que fazer para se proteger. Temos condições de nos cuidar e precisamos ter consciência do que fazer para não nos contaminarmos”.

Confira os números atualizados hoje (28) referentes aos casos de Covid-19 nas escolas municipais de Marechal Cândido Rondon.

Ontem (27), inclusive, a redação do Portal Rondon publicou uma reportagem onde trouxe opiniões de profissionais da educação que alegaram estar com medo de ir para a escola, pois, não sabem como vão sair de lá e não veem os equipamentos de segurança disponibilizados como seguros para promoção da saúde da equipe e dos alunos.

A entrevista também interessa ao Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Marechal Cândido Rondon – Sinsemar que, há alguns dias, espera por uma decisão dos órgãos municipais para amenizar o número de casos de infectados também nas escolas, promovendo o fechamento temporário delas.

“Temos quatro ou cinco instituições em que não há caso nenhum. Então, não faz sentido fechar todos os educandários”.

O secretário disse, ainda, que até o momento, nesta semana não houve reunião do Comitê de Operações Emergenciais – COE.

“Provavelmente a pandemia não vai acabar até o final do ano”, foi uma fala do secretário durante a entrevista, quando reconheceu que será preciso adquirir mais materiais de segurança.

“Fizemos uma licitação de máscaras padronizadas e estamos fazendo ajustes nelas antes de distribuí-las para as crianças nas escolas”, comenta. “Nos baseamos nas notas orientativas da Anvisa para fazer as licitações dos materiais”.

Fernando falou muito sobre a importância de conscientizar os pais e a população em geral para que tomem os devidos cuidados em relação ao vírus.

Um dos pontos que os professores demonstraram preocupação é o fato das crianças serem enviadas para a escola com sintomas gripais. Nesse sentido, o secretário orienta:

“Todas as escolas têm uma sala de isolamento, onde as crianças que demonstram algum sintoma ficam até os pais buscarem. As famílias precisam nos ajudar. Nós dependemos da ajuda dos pais. Se a criança está com sintomas gripais, precisa ficar em casa”.

A respeito dos testes em massa, Fernando disse que depende da demanda da Secretaria de Saúde.

Fernando lembrou aos professores, que necessitam ajuda psicológica em meio a esse cenário que, a Prefeitura conta com psicólogos disponíveis a atende-los, mediante agendamento de horário. Ele também disse que os professores precisam ser valorizados e não apenas no Dia do Professor ou quando a mídia lembra através de campanhas.

“O trabalho do professor não é comum, e seu trabalho não parou. O atendimento remoto continua diariamente. O respeito pela profissão e pela pessoa “professor” é que se perdeu. Imagine que a escola precisa ir atrás dos pais para buscarem as atividades ou mesmo os filhos na escola. O professor precisa respeito. O cuidado da família com as crianças é uma grande demanda da escola. Pedimos essa corlaboração. Precisamos da ajuda de todos. Estamos fazendo o possível para atender os pais e as crianças da melhor maneira”.

Infelizmente, houve oscilação de energia elétrica durante a tarde e não foi possível concluir a conversa. Por isso, o secretário de Educação de Marechal Cândido Rondon, Fernando Volpato, retorna à redação do Portal Rondon na próxima terça-feira (1º) para dar sequência à entrevista.

Assista ao vídeo completo desta primeira parte na página do Portal Rondon no Facebook.

Portal Rondon

Sicredi
Continue Lendo

Doce Arte
Doce Arte