Fale com a gente
Sicredi

Quem não joga, comenta

Uma sexta muito louca

A arbitragem deu o que falar na última rodada do Paranaense de Futsal Série Ouro

Publicado

em

Gramado Presentes

Na última sexta-feira (16), foi realizada mais uma rodada do Campeonato Paranaense Série Ouro de Futsal. Vários jogos, muitos gols e confusão… A arbitragem deu o que falar nessa rodada. 

Em Marechal Cândido Rondon, o time da casa, Marechal Futsal recebeu o Marreco. As duas equipes precisavam da vitória para respirar no campeonato. Marechal vinha para sua terceira partida em seus domínios, entrou querendo os três pontos, mas do outro lado tinha o Marreco Futsal, que necessitava também dos pontos. Neste ano, o Marreco fez seu pior início de competição desde que a equipe passou a jogar a liga nacional. No jogo de sexta-feira, a bola rolou e, ainda sem tempo de suar a camisa, numa jogada muito bem trabalhada de 8 segundos, o Marreco abriu o placar com Kappa. Foi um balde de água fria para o Marechal. Porém, a equipe que poderia se abater com este gol relâmpago tomado, colocou a bola embaixo dos braços e se lançou ao jogo. Menos de três minutos depois, em uma linda jogada, Ge, camisa 77 do Marechal, recebeu a bola com uma virada em seu marcador e fez o gol de empate. O jogo foi bem jogado em seu primeiro tempo. Na etapa complementar, as duas equipes foram pra cima, e com isso houve muita reclamação com a arbitragem. Num jogo pegado com os jogadores sempre questionando as tomadas de decisão da arbitragem, fazia com que a partida permanecesse muito tempo parada. Foi quando Malcom, já pela metade do segundo tempo, acertou um chute perfeito, que contou com leve desvio no Jogador Café do Marreco e parou no ângulo do goleiro Ale Falcone, que nada pode fazer. Os 2×1 para o Marechal fez com que o Marreco tivesse a obrigação de atacar, e muitas jogadas as duas equipes fizeram com seus goleiros linhas. Índio, goleiro do Marechal, faz esse trabalho muito bem, mas para quem é cardíaco não foi muito apreciado. Houve chances para os dois lados, reclamação com arbitragem para os dois lados. Contudo, fim de partida: Marechal Futsal 2 X 1 Marreco Futsal. Marechal fez sua tarefa de casa e somou os três pontos. 

Portal Instagram

Em Dois vizinhos, aconteceu o jogo entre Dois vizinhos Futsal x Foz Cataratas, reedição da final do campeonato estadual de 2019. De um lado, Fabinho Gomes, técnico do Galo Futsal; do outro, Banana, técnico do Foz Cataratas, amigos fora de quadra e adversários na noite de sexta. Duas equipes bem treinadas, que já jogaram campeonatos de destaque nacional esse ano, vieram para esse duelo válido pelo paranaense. Já era de se esperar um bom jogo e realmente foi. No inicio da partida, teve a lei do ex, Gugu Flores, ex-jogador do Dois Vizinhos abriu o placar para o time da fronteira. O Galo não se abateu, e logo empatou com Edmar. Em chute cruzado, virou com Anderson Negão. Em seguida, num chute desviado, novamente Gugu Flores deixou tudo igual. No apagar das luzes do primeiro tempo, uma bela jogada do Foz Cataratas, Murilo levou o Foz novamente a frente. Na etapa final, Dois Vizinhos veio com sangue nos olhos e empatou com seu capitão Nenê. E mais uma virada nesse eletrizante jogo aconteceu, Luciano marcou o quarto para Dois Vizinhos, Foz martelou com goleiro linha o empate, e o Galo teve a chance de matar o jogo, mas não o fez. Quando marcava 23 segundos para o término da partida, por algum motivo, o placar apresentou problemas, e marcou outro tempo. Lembrando que tem um cronômetro na mesa, o jogo não foi parado. A bola rolou e bola saiu pela lateral da quadra. Assim que time de Foz cobrou lateral, Dois vizinhos pediu o fim da partida e parou. Juninho ainda recebeu a bola e finalizou marcando o gol de empate. A confusão estava lançada: o banco do Dois Vizinhos Futsal se revoltou com o não termino da partida antes do gol. A mesa de marcação não terminou a partida. Mesmo com muita discussão, os árbitros validaram o gol do Foz. Final de partida: Dois Vizinhos Futsal 4 x 4 Foz Cataratas Futsal. Ficou um grande problema para a Federação Paranaense de Futsal resolver: acabou ou não o jogo antes do quarto gol do Foz? Veremos nos próximos episódios. Tirando esta confusão do fim, o jogo foi um dos melhores até aqui. 

No clássico da Soja, Cascavel Futsal x Toledo Futsal, a Serpente, não tomou conhecimento do Toledo, aplicou um 8 a 0 impiedoso, é líder e com uma equipe entrosada, base mantida caminha muito forte para tentar o 7º titulo Paranaense.

O Ampere Futsal venceu o Umuarama por 1 a 0.

Pato Futsal venceu sua segunda partida contra o Coronel Futsal, Pato 2 x 1 Coronel.

Palmas Futsal e São José dos Pinhais ficaram no empate em 4 a 4.

À moda caseira
Continue Lendo

Doce Arte
Doce Arte