Fale com a gente
Expo Rondon 2024

Quem não joga, comenta

Uma rinha, mas dentro de quadra!

Senhoras e senhores, apresento-lhes o “clássico das penas”: Marreco Futsal x Pato Futsal

Publicado

em

Final do Paranaense em 2017, quando o Pato Futsal tornou-se campeão da Série Ouro |FOTO: Reprodução/TV Futsal HD|
Providência

Esse tal de Futsal nos reservou um baita de um clássico já para a segunda rodada, não estou falando de qualquer clássico, e talvez, sim, o maior clássico da atualidade do Futsal Brasileiro. Senhoras e senhores, apresento-lhes o “clássico das penas”: Marreco Futsal x Pato Futsal, que será realizado no dia 30 de março em Pato Branco, no Ginásio de Esporte Dolivar Lavarda, às 17 horas, vamos falar mais desse jogo, mas antes… 

Na sexta feira (19), teve início a Série Ouro do Campeonato Paranaense de Futsal. Na abertura, foram realizados quatro jogos. Em casa, o atual campeão Cascavel Futsal, venceu o estreante na série, Coronel Futsal, por 5 a 0. Em Francisco Beltrão, o Marreco Futsal foi surpreendido pelo Palmas Futsal, o jogo terminou em 3 a 1 para o Palmas. Já em Chopinzinho, a Acel aplicou impiedoso 7 a 0 no Ampere Futsal.

lift training

A primeira rodada continua amanhã (25), com os jogos Campo Mourão x São Jose dos Pinhais e Foz Cataratas contra Toledo Futsal. 

A segunda rodada terá um diferencial: o grande “clássico das penas”. Ambas cidades são do Sudoeste paranaense, separadas por cerca de 55 quilômetros de distância, que nutrem uma grande rivalidade, que vem desde a fundação dos dois municípios, e vai desde o campo econômico, politico até o esportivo. Vamos nos ater apenas as quatro linhas. 

Essa rivalidade ficou mais acirrada em 2012, quando ocorreu o primeiro clássico entre as atuais equipes, válido pela Série Ouro do Campeonato Paranaense de Futsal. Antes, Francisco Beltrão era representado pelo Beltrão Futsal, e o Pato Branco pelo Atlético Patobranquense. 

Desde lá foram 23 jogos realizados, entre amistosos, jogos da Liga Nacional, Campeonato Paranaense e Supercopa do Brasil. Computaram-se nove empates, oito vitórias do Marreco Futsal e seis vitórias do Pato.

Quem já teve a oportunidade de ir ao ginásio acompanhar ou assistiu aos jogos pela televisão, viu a rivalidade extrema que existe entre as equipes e a torcida. A quadra e a torcida sempre inflamadas, saindo faíscas, jogos truncados para quem gosta de um excelente jogo. 

Em 2017, talvez tenha ocorrido os dois clássicos mais importantes, pois, as duas equipes foram finalistas da Ouro. O primeiro jogo da final foi no dia 02 de dezembro, às 19 horas, no Ginásio do Arrudão, em Francisco Beltrão. O resultado da partida 4 x 1 para Marreco Futsal, com dois gols de Barbosinha, um de Sinoê e Emerson. O Pato Futsal descontou com Neguinho. A festa foi da torcida do Marreco, que estava com uma mão na taça. Porém, uma semana depois, dia 09 de dezembro, em Pato Branco, no Ginásio Dolivar Lavarda, às 19 horas, era o embate decisivo, o empate garantiria o título ao Marreco. Mordido, o Pato entrou com tudo! E o resultado? 4 x1 no tempo normal, devolvendo o resultado da ida. Os gols do Pato saíram aos pés de Neguinho, Trentin, Simi e Roberio. Descontou para o Marreco, o Sinoê. Haja coração! A partida foi para os pênaltis, e o Pato Futsal, diante da torcida, um caldeirão pulsando, cobrou as quatro cobranças com maestria, Neguinho, Trentin, Danilo Baron e Simi fizeram seus gols. Pelo Marreco, Barbosinha desperdiçou a cobrança. Assim, o Pato Futsal tornou-se campeão paranaense da Série Ouro 2017. Este foi o primeiro capítulo de títulos do Pato Futsal, que já tem uma bela história. 

Embora as duas equipes tenham passado por reformulação de elenco, com a absoluta certeza, a rivalidade entre elas vai prevalecer, e os jogadores que entrarem em quadra vão querer levar a melhor. 

A rinha tem sido boa, mas apareceu um tal de Galo Futsal (Dois Vizinhos Futsal), que vem sendo uma pedra no sapato. Um adversário indigesto para as duas equipes. Uma trilogia das penas. 

Por isso, amigos e amigas, dia 30 de março, às 17 horas, quem puder acompanhar o jogo, não perderá tempo. Vai ser eletrizante. 

Imobiliária Maurício Vazquez
Continue Lendo

Doce Arte
Doce Arte