Fale com a gente
dengue

Mundo

Presidente turco se reúne com dois líderes da União Europeia e deixa a presidente da Comissão sem cadeira

Só havia cadeira para os dois homens, e a mulher se sentou em um sofá no cômodo

Publicado

em

Três autoridades, duas cadeiras: Charles Michel, Tayyip Erdogan e Ursula Von der Leyen em encontro na Turquia em 6 de abril de 2021 — Foto: Divulgação/ Presidência da Turquia/Via Reuters

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, não incluiu uma cadeira para a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von Der Leyen, em um encontro que teve com ela e com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, na terça-feira (6).

Um vídeo do encontro mostra que a líder do Executivo da União Europeia, a única mulher no diálogo, gesticula e mostra estar surpresa ao ver que só os dois homens tinham cadeiras reservadas a eles no centro de uma sala, e ela precisou sentar em um sofá ao lado.

Primeiro Banner

Michel e Von der Leyen encontraram-se com Erdogan em Ancara, a capital da Turquia.

A visita tinha o objetivo de melhorar as relações entre a União Europeia e a Turquia.

Segundo o porta-voz da Comissão, Von der Leyen ficou surpresa ao ver que não havia um lugar para ela.

“A presidente (Von der Leyen) deveria ter um assento exatamente da mesma forma que o presidente do Conselho Europeu e o do presidente da Turquia”, afirmou Eric Mamer, o porta-voz.

Von der Leyen instruiu sua equipe a iniciar “contatos adequados para garantir que um incidente como este não ocorra no futuro”, completou.

O episódio foi apelidado de “SofáGate” e provocou reações indignadas em Bruxelas , onde foi interpretado como uma afronta a uma funcionária da União Europeia e também única mulher da reunião.

Presidente do Conselho se explica

Na coletiva de imprensa diária, Mamer foi questionado nesta quarta-feira com insistência se a própria estrutura da União Europeia coloca Michel hierarquicamente acima de Von der Leyen.

Mamer insistiu que os dois funcionários têm a mesma classificação de protocolo.

Além da polêmica sobre a classificação de protocolo de cada um, o episódio abriu a porta para questionamentos sobre o machismo na União Europeia e até na relação entre o bloco e a Turquia.

Na semana passada, pouco antes desta visita, Von der Leyen criticou a Turquia por sua saída da convenção global de prevenção da violência contra mulheres e crianças.

“Primeiro, se retiraram da Convenção de Istambul e agora deixam a presidente da Comissão Europeia sem assento em uma visita oficial. Vergonhoso”, escreveu nesta quarta-feira a deputada espanhola Iratxe García Pérez, líder da bancada social-democrata no Parlamento Europeu.

FONTE: G1

1º Banner
Continue Lendo