Fale com a gente
dengue

Agronegócio

Ameaça de um novo surto de peste suína na China pressiona inflação brasileira

Segundo especialista, preços da carne suína podem subir no médio prazo, mas ainda abaixo dos valores observados em 2019

Publicado

em

Foto/arquivo Portal Rondon

A expectativa de inflação já está perto do teto da meta de 5,25% e, segundo especialistas, é possível o estouro desse teto. Um fator que vem preocupando esse cenário e que pode contribuir com a inflação e no encarecimento da carne no país e o possível retorno de peste suína africana na China, que pode desacelerar a recuperação dos rebanhos suínos do país.

De acordo com o especialista em modelagem econométrica e previsões econômicas, Alexandre Lohmann, as consequências desse surto são mistas. “Teremos muito provavelmente uma inflação da carne no médio prazo, como aconteceu em 2019, mas acredito que o choque será inferior ao surto inflacionário de 2 anos atrás”, afirma.

Primeiro Banner

“No curto prazo, o choque da doença é deflacionário. Temos uma queda nos preços dos insumos que são usados na criação da carne suína e esse possível choque já começou a tornar distante a perspectiva de ter um IPCA abaixo do teto”, completa.

Com informações de Canal Rural

Martin Luther – Enem
Continue Lendo