Fale com a gente
Rondon Veículos

Agronegócio

Milho: veja o que pode mexer com o preço da saca na próxima semana

Mercado começa a apresentar sinais mais consistentes de queda após o relatório do USDA; volume de cereal ofertado no Centro-Sul já apresenta sinais de avanço

Publicado

em

|Foto: Arquivo/Portal Rondon|
Camargo Café

Acompanhe abaixo os fatos que deverão merecer a atenção do mercado de milho na próxima semana.

As dicas são do analista da consultoria Safras & Mercado Fernando Henrique Iglesias.

Avisul

– A tendência natural para o curto prazo é de pressão de baixa, considerando o avanço da colheita no Centro-Sul do Brasil, em uma safrinha de boa proporção;

– Como fator de sustentação, é preciso mencionar o processo de desvalorização cambial, com o câmbio rompendo a linha dos R$ 5,30 por dólar;

– O mercado interno tende a caminhar na direção da paridade de exportação, algo compreensível em um ano em que o milho brasileiro será bastante demandado do ponto de vista internacional;

– Na Bolsa de Chicago, o mercado digere o relatório trimestral de estoques que foi divulgado pelo USDA no decorrer da última quinta-feira (30). O incremento da área plantada de milho foi um grande elemento de queda;

– Agora o foco do mercado é direcionado ao desenvolvimento das lavouras no Meio-Oeste norte-americano, com um mercado climático bastante tenso;

– O modelo climático do NOAA , agência do clima dos Estados Unidos, ainda sinaliza para chuvas acima do normal temperaturas elevadas na região produtora, o que permite o desenvolvimento adequando das lavouras;

– Os relatórios semanais que apresentam condições das lavouras são um norte importante para o curto prazo, assim como as vendas líquidas semanais também são.

Com informações Agência Safras

GK Pinturas
Continue Lendo

Doce Arte
Doce Arte