Fale com a gente
Imobiliária Bom Negócio

Agronegócio

Guedes: queda no PIB provocada pelo agro é acaso

À CNN, ministro afirma que setor do agro sofreu forte queda, mas transitória e localizada; para ele, a inflação preocupa mais

Publicado

em

|Foto: Guilherme Kardel/Ascom CBIC|
Gramado Presentes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, minimizou a queda de 0,1% no PIB no terceiro trimestre deste ano, como resultado da forte queda no setor de agronegócio.

À CNN, Guedes afirmou que a baixa de 8% no agro, que puxou o PIB geral para baixo, foi localizada e tem efeito transitório.

Cercar 27 e 28 05 2022

“Foi um acidente de percurso, um acaso, como chuva, vento. Um setor teve queda [agronegócio]. Para o próximo mês, o efeito disso passa, é transitório. A dor de cabeça é muito maior com a inflação”, ressaltou.

Guedes destacou que, ao contrário do agro, outros setores apresentaram estabilidade ou voltaram a crescer, como indústria, serviços e comércio.

O ministro avalia que o mais preocupante para o crescimento da economia é o aumento dos juros e da inflação. “O efeito preocupante é a inflação, que nós estamos combatendo, e tem ação mais persistente, vai ficar mais tempo”, avaliou.

Como dado positivo, Guedes elencou a rota crescente de investimentos no Brasil. De acordo com o ministro, o país alcançou o maior nível desde o terceiro trimestre de 2014.

“O que nos mantém otimistas é termos chegado ao maior nível de investimentos no país desde 2014. Está em 19,4%, o valor anual. São quase 20% do PIB. Taxa de investimento diz melhor as perspectivas da economia. Já estamos com indicadores no mesmo patamar de antes da pandemia, conseguimos colocar a economia em pé”.

“Quer saber se o Brasil vai crescer, tem que olhar para os investimentos, só não cresce muito porque estamos combatendo a inflação”, concluiu.

Ótica Da Visão Estilo + Proteção
Continue Lendo

Empório da Pizza – Cotação
Certo Imóveis – Janeiro 2022