Fale com a gente
Ortobom

Agronegócio

Unioeste apresenta carro movido a hidrogênio no Show Rural

O principal objetivo é desenvolver veículos ultraeficientes movidos a combustíveis sustentáveis.

Publicado

em

Foto: Imprensa Oficial
Velho Oeste

Tendo como principal objetivo o desenvolvimento de projetos e construção de veículos de eficiência energética, elétricos e a Hidrogênio, o Grupo Cataratas de Eficiência Energética (GCEE), participa da 36º edição do Show Rural, com um carro movido a hidrogênio exposto no estande da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste).

O GCEE é uma organização sem fins lucrativos, voltada para a formação dos estudantes, localizada no Parque Tecnológico Itaipu (PTI). O grupo é formado pelos cursos de Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica e Ciências da Computação da Unioeste, campus Foz do Iguaçu, e é gerenciado pela Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa, Extensão, Pesquisa e Pós-graduação (Fundep).

Charles Pinturas

O principal objetivo do Grupo é desenvolver veículos ultraeficientes movidos a combustíveis sustentáveis com foco em competições de eficiência energética. No estande da Unioeste no Show Rural, o grupo está expondo um carro elétrico movido a hidrogênio verde, desenvolvido em parceria com o Governo do Estado do Paraná, o Parque Tecnológico Itaipu e a Itaipu Binacional e conta com o patrocínio de várias empresas.

“O uso do hidrogênio como combustível tira o carbono do processo, o combustível renovável e não poluente, então estamos desenvolvendo o primeiro veículo da Unioeste para competir na maratona Shell Eco-Marathon 2024 em agosto, com um veículo de conceito urbano a hidrogênio, sendo que o PTI possui uma planta de produção de Hidrogênio Verde que é a fonte do combustível do veículo”, diz o coordenador do grupo, Antonio Marcos Hachisuca.

Como o Show Rural é um evento que abrange não somente a agricultura, mas também de muita tecnologia, o veículo mostra como a Universidade trabalha agregando o conhecimento com inovações, pensando no futuro não só dos acadêmicos, mas também da comunidade.

Segundo Antonio, o mundo tem uma tendência de mobilidade baixo carbono cada vez mais, por questão do efeito estufa e uso de combustíveis fósseis, sendo assim, o combustível a hidrogênio não é poluente porque não tem carbono, ajudando contra o aquecimento global. Os acadêmicos da Unioeste, ao desenvolver veículos elétricos, têm contato com novas tecnologias capazes de colaborar com o meio-ambiente. “Os alunos têm acesso a essas tecnologias, desenvolvendo esse veículo, é uma formação muito boa para eles na sua vida profissional no futuro”, finaliza o coordenador.        

Com informação assessoria.

Clube Náutico
Continue Lendo

Doce Arte
Doce Arte