Fale com a gente
Bonni Restaurante

Geral

Companheira de idoso encontrado morto com pés e mãos amarrados é localizada em sítio e ouvida pela polícia

Ela estava sumida desde a morte do companheiro dela

Publicado

em

|Foto: Polícia Civil do Paraná|
Dr Guilherme Dentista

A jovem Claudiane Piedade Machado, de 22 anos, que estava desaparecida, foi encontrada pela Polícia Civil (PC-PR) em um sítio da família dela.

Ela é companheira do idoso Roque Miguel Bronque, de 72 anos, que foi encontrado morto com os pés e mãos amarradas no Rio Tibagi, em Jataizinho, no norte do Paraná. Claudiane era considerada desaparecida desde a morte de Roque.

Funerária Alemão

De acordo com o delegado Huarlei de Oliveira Chaves, Claudiane foi localizada no fim da tarde de quarta-feira (10) a cerca de 80 quilômetros de Wenceslau Braz, cidade em que ela vive. Roque também morava no mesmo município, que fica a 200 quilômetros de Londrina, no norte.

A jovem foi levada à delegacia para esclarecimentos. Depois de ser ouvida, ela foi liberada.

Conforme o delegado, ela alegou que estava sumida por ser usuária de drogas.

Huarlei não deu detalhes sobre o que a jovem contou a respeito da relação com Roque, nem se ela sabe algo o crime. Entretanto, o delegado disse que ela afirmou não ter sofrido violência alguma no caso que vitimou o companheiro.

O delegado afirmou que o caso continua sendo investigado e, por ora, a polícia não falará em suspeitos, uma vez que a investigação tramita sob sigilo. Não há data para o inquérito ser concluído.

Quando Roque foi assassinado, a polícia, desde o início, considerou o crime como um possível latrocínio, roubo seguido de morte.

O CASO

Roque Miguel Bronque foi encontrado morto no Rio Tibagi em Jataizinho, no norte do Paraná, com um saco na cabeça e as mãos e pés amarrados, no sábado (6), na região da Estrada Jacutinga.

Segundo a filha de Roque, Waleska Basso Bronqueti, o pai dela ficou desaparecido por cerca de um dia antes de ser encontrado morto.

Após o sumiço dele, no imóvel em que ele morava, a filha encontrou objetos estavam revirados. A caminhonete e um televisor também tinham sumido.

Na manhã de segunda-feira (8), os policiais encontraram a caminhonete de Roque em um terreno com várias casas, em Londrina, depois de uma denúncia anônima.

Conforme o delegado Huarlei, Roque possuía bens como casa, terreno, veículo e dinheiro na conta bancária, condições que a polícia investiga como possíveis motivos para ele ter sido alvo de criminosos.

Clube Náutico
Continue Lendo

Doce Arte
Doce Arte