Fale com a gente

Agronegócio

Agro gerou 9 mil novos empregos em setembro

Mês teve o segundo menor desempenho do ano, somente atrás de março

Publicado

em

|Foto: PixaBay|
Panorama Espetaria

O Ministério do Trabalho e Previdência divulgou, na terça-feira (26), as Estatísticas Mensais do Emprego Formal, o Novo Caged. O Brasil gerou 313.902 postos de trabalho em setembro deste ano. No acumulado de 2021, o saldo positivo é de 2.512.937 novos trabalhadores no mercado formal.

De acordo com o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, o país está mantendo a tendência dos últimos três meses de mais de 300 mil empregos novos por mês, o que é uma “demonstração clara da recuperação formal da economia”.

Gramado Presentes

No mês passado, o saldo de empregos foi positivo nos cinco grupamentos de atividades econômicas: serviços, com a criação de 143.418 postos, distribuídos principalmente nas atividades de informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas; indústria geral, que criou 76.169 novos empregos, concentrados na indústria da transformação; comércio, saldo positivo de 60.809 postos; construção, mais 24.513 postos de trabalho gerados; e agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura construção, que registrou 9.084 novos trabalhadores.

O setor do agronegócio vinha em queda de geração de empregos no índice nos meses de outubro, novembo e dezembro de 2021 quando chegou a registrar – 18.3 mil postos. Em janeiro deste ano houve recuperação com a geração de 34.7 mil empregos. O pico foi em maio com mais de 47 mil empregos. No ano o agronegócio acumula 95.467 mil postos gerados.

Os estados que mais criaram empregos foram Alagoas, com a abertura de 16.885 postos, aumento de 4,73%; Sergipe que criou 6.097 novas vagas (2,2%); e Pernambuco, com saldo positivo de 25.732 postos (2,01%).

Primeiro banner
Continue Lendo

Doce Arte
Novo Banner Loja Mix