Fale com a gente
topo integrity

Policial e Trânsito

Após mais de 10 horas de julgamento, rondonense é condenado por tentar matar ex-companheira

A sessão teve início às 9 horas e se estendeu por oito horas

Publicado

em

Silveira institucional

O Poder Judiciário do Estado do Paraná retornou às suas atividades. Na quinta-feira (22) iniciou o período de audiências e sessões de julgamento envolvendo réus presos em Marechal Cândido Rondon.

Julgado durante o dia de ontem (22), no Fórum Des. Arthur Heráclio Gomes Filho da Comarca, o rondonense Luiz Eduardo Turmina foi condenado a 6 anos e quatro meses de reclusão por tentativa branca de homicídio contra sua ex-companheira, Franciele Daiana dos Santos. Um dos agravantes para a pena foram os antecedentes criminais do réu.

NM Empreendimentos – Linha Arara

A sessão teve início às 9 horas e se estendeu por oito horas com alguns intervalos. Além do réu e da vítima, a filha mais velha do casal, uma adolescente de 16 anos, e os pais dos envolvidos, outras testemunhas de defesa e acusação estiveram presentes.

Luiz Eduardo negou ter tentado matar a ex-companheira, e seu advogado disse que não havia provas suficientes para condená-lo, porém, na maioria dos votos, os jurados entenderam que ele é culpado.

Devido às restrições da pandemia de Covid-19, não foi permitido o acesso de público ao julgamento, mas ele foi transmitido ao vivo pelo Youtube.

Entenda o crime

No dia 16 de agosto de 2020, à noite, no Jardim Botafogo, Luiz Eduardo atentou contra a vida de Franciele. O casal manteve união estável por 15 anos, mas estavam separados há quatro meses. Segundo informações, ele chegou na casa dela por volta das 22 horas, onde a ex vivia com os três filhos do casal, e chamou ela para fora. A vítima atendeu a porta e saiu da casa. Nisso, foi agarrada por Luiz e conduzida até uma espécie de garagem ou depósito de ferramentas existente na frente da casa, onde ele teria dito que “não havia espaço no mundo para os dois”. Então, ordenou que a vítima subisse em um toco e colocou um fio de energia ao redor do pescoço dela, obrigando-a a pular. Caso contrário, seria morta (possivelmente com o objeto metálico que tinha em mãos). Franciele saltou do toco antes do ex fixar a outra ponta da corda e conseguiu fugir, abrigando-se no terreno da casa vizinha.

A sessão pode ser assistida clicando aqui.

Portal Rondon

1º Banner
Continue Lendo

Portal Espaço Agrícola
Certo Imóveis – BioPark