Fale com a gente
Imobiliária Bom Negócio

Geral

Comerciantes rondonenses protestam contra as medidas restritivas da Covid-19; uma das organizadoras acaba na PM

A redação do Portal Rondon acompanha em tempo real e traz informações atualizadas

Publicado

em

|FOTO: Mariana Helfenstein Rosa/Elio Welter/ Portal Rondon|
Martin Luther – Enem

Comerciantes rondonenses organizaram, através de um grupo de WhatsApp, uma passeata para esta manhã de sábado (20), em protesto às medidas restritivas estabelecidas pelo último decreto municipal, publicado na quinta-feira (18), que proíbe o funcionamento de serviços não essenciais durante o final de semana.

O objetivo do decreto é reduzir a circulação de pessoas pelo centro comercial, evitando assim, a grande propagação do novo coronavírus.

RondomaQ – Agosto 2022

A equipe de redação do Portal Rondon acompanha a movimentação dos comerciantes, que iniciou no encontro das avenidas Maripá e Rio Grande do Sul. Eles utilizam cartazes e bandeiras do Brasil.

FOTOS E VÍDEOS: Elio Welter

A passeata foi organizada por empresários e pessoas com atuação política de apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Eles saíram da rotatória da bandeira e caminharam até a Prefeitura de Marechal Cândido Rondon.

Em frente ao paço municipal, os manifestantes executaram o Hino Nacional Brasileiro e alguns deram depoimentos sobre as dificuldades que vêm enfrentando e presenciando.

Segundo uma das manifestantes, a passeata busca recuperar o direito dos trabalhadores de exercerem a sua profissão “Deveríamos estar trabalhando, ganhando o pão de cada dia. Nós imploramos ‘precisamos trabalhar!'”, exaltou-se.

Os manifestantes relataram a triste situação vivida em cidades grandes, onde crianças vão para as ruas pedirem esmolas, pois o trabalho dos pais não é suficiente para o sustento da família.

Uma das manifestantes disse que o prefeito Marcio Rauber é o único que pode ajudar Marechal Cândido Rondon nesse momento. Eles afirmam que o maior perigo não está no comércio e, sim no fato de não poderem abrir as portas de seus estabelecimentos. Uma das manifestantes relatou, durante o manifesto, que ouviu de uma cliente que ela cometeria suicídio caso as coisas não melhorassem.

A pandemia já está presente há mais de um ano no Brasil. E este é o momento mais crítico vivido no Paraná, especialmente na região Oeste.

Devido à grande euforia do movimento, a Polícia Militar levou uma das organizadoras da manifestação para prestar depoimento.

Minutos mais tarde, uma policial saiu do Destacamento da Polícia e conversou com os manifestantes. Ela explicou que, apesar de manifestar, eles precisam seguir as regras, como uso de máscara e distanciamento entre as pessoas, cuidando, inclusive, para não infringir outras leis.

Os manifestantes também se deslocaram até o novo posto da 47ª Delegacia de Polícia, na Rua Pernambuco, onde protestaram contra o ato dos policiais.

A mulher que foi levada pelos policiais deve ser liberada assim que finalizar seu depoimento. Um grande número de pessoas permaneceu aguardando a soltura dela.

Portal Rondon

Dchinelos
Continue Lendo

Doce Arte
Doce Arte