Fale com a gente
D Marquez

Agronegócio

Com apoio do Governo do Estado, Toledo inaugura banco de alimentos municipal

O município já possui oito restaurantes populares, cozinha-escola, panificador social e agora terá novo equipamento para garantir segurança alimentar.

Publicado

em

Foto: AEN.
lift training

O município de Toledo, no Oeste do Paraná, é o primeiro a ter um banco de alimentos em parceria com o Governo do Estado. Ele foi inaugurado nesta segunda-feira (1º) no Jardim São Francisco, ao lado do restaurante popular do bairro. Os outros cinco bancos do Estado ficam nas unidades da Companhia de Abastecimento do Paraná (Ceasa) em Curitiba, Cascavel, Londrina, Maringá e Foz do Iguaçu.

“Parabenizo o esforço da equipe local por construírem aqui soluções, articulações para aproveitamento de comida, pois o nosso principal trabalho é gerar oportunidade para que todos consigam ter alimento”, disse o secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara. “Toledo tem relevância e é referência em segurança alimentar com seus oito restaurantes populares, cozinha-escola e agora com o banco de alimentos”.

Portal WhatsApp

O convênio entre a Seab e a prefeitura totaliza R$ 1.146.766,25, dos quais R$ 1.088.248,62 oriundos do Governo do Estado e R$ 58.517,63 do município. As obras começaram em julho do ano passado e foram concluídas em 26 de fevereiro. A instalação conta com três barracões reformados e adequados pela Prefeitura de Toledo.

O primeiro é dedicado à Central de Recebimento. “Vamos realizar a coleta de alimentos excedentes doados por produtores, varejistas ou outras fontes que, caso não fossem recolhidos, iriam ser descartados”, disse o diretor de Segurança Alimentar e Nutricional do município, Luiz Bazei. A expectativa é arrecadar de 150 a 200 toneladas ao mês.

O segundo barracão será a Central de Processamento. No terceiro, que ainda está em construção, será instalada uma unidade para desidratação de alimentos. Com isso ganha em durabilidade e facilita a armazenagem. Os alimentos serão utilizados nos restaurantes populares, panificadora social, além de distribuídos em unidades socioassistenciais.

Também irão para a Cozinha-Escola, promovendo a educação alimentar e nutricional. O espaço é utilizado para cursos profissionalizantes, com foco no aproveitamento total dos alimentos. 

“O nosso banco de alimentos será um pouco diferenciado devido à parceria com o Governo do Estado e queremos, junto com o núcleo regional da Seab, atender as cidades vizinhas”, afirmou Bazei. “Queremos melhorar a qualidade de vida através de uma boa alimentação, e esse é nosso papel fundamental”.

Com informação AEN.

refran
Continue Lendo

Doce Arte
Doce Arte